Provocada por excesso de ácido úrico, gota exige cuidados com alimentação

João Batista de Oliveira*

substância que é produto final do metabolismo de proteínas no organismo. Seu aumento é chamado hiperuricemia. Pode ocorrer por deficiência do metabolismo no organismo, por deficiência na excreção ou devido à ingestão aumentada. A hiperuricemia pode levar à doença denominada gota. Quando ocorre a crise de gota o local acometido fica extremamente vermelho, acontecendo inchaço no local e dor intensa. A primeira crise habitualmente ocorre durante a madrugada e comumente afeta o dedão do pé. Essa crise dura de três a quatro dias.

As articulações mais acometidas pela gota são as dos pés, dos dedos e os tornozelos. Mas ela também pode acometer cotovelos, mãos, ombros e joelhos. Fora dos períodos de crise, a gota é uma doença sem sintomas, mas que pode trazer problemas para o organismo, tais como a formação de cálculo renal, artrite e deposição de ácido úrico em tecidos moles, fenômeno que é conhecido como tofo, que pode ocorrer em dedos, orelhas, cotovelos (como se fosse uma bolsinha). São fatores de risco para hiperuricemia: abuso de álcool, obesidade, algumas doenças, uso excessivo de carne ou de frutos do mar, ou ainda o uso de alguns medicamentos, como diuréticos.

Como combater

O combate ao aumento do ácido úrico necessita de uso contínuo de remédio. A crise de gota necessita de tratamento agudo pela dor e incapacidade momentânea que gera. Se você tem ácido úrico alto no sangue evite de forma consistente os seguintes alimentos: carnes jovens (vitela, frango), miúdos (fígado, rins, coração, moela), presunto, bacon; lula, sardinha, peixe-espada, conserva de marisco, camarão, truta, salmão, atum, anchova, bacalhau, arenque; abacaxi, cereja, limão; chocolate, cacau, água mineral, café, cerveja; ervilha, fava de feijão, grão de bico, azeitonas, nozes, castanha, amêndoas, mel, manteiga, espinafre, brócolis, cogumelo. Caso você use diuréticos (hidroclorotiazida, clortalidona) e descubra que seu ácido úrico está alto, converse com o médico; estes medicamentos propiciam o aumento do ácido úrico e portanto é indicado que sejam trocados.

*O autor é médico.

Compartilhe
Share this

testando