SindCT, um nome a zelar

SOMOS UMA PARTE da luta mundial dos trabalhadores

Desde a criação do SindCT, aqueles que têm se sucedido na diretoria da entidade esmeram se na aplicação de uma orientação político e administrativa baseada no firme compromisso com os interesses da carreira da Ciência e Tecnologia.

Compromissos que abrangem desde a luta cotidiana por boas condições de trabalho, passando pelo reconhecimento profissional e salários compatíveis com a função, até o desenvolvimento da pesquisa e da ciência no País.

O SindCT acumula uma história de lutas e um patrimônio moral construído sobre ações e procedimentos de seus diretores, da base sindical e de seus funcionários. Este patrimônio foi consolidado ao longo dos anos de inserções na nossa cidade, na região e em nível nacional. Sempre mostrando seriedade, respeito e competência.

Hoje, o SindCT é conhecido nacionalmente nas diversas esferas da sociedade, seja junto ao governo federal, no Congresso Nacional, no judiciário, como também no conjunto de entidades de representação da classe trabalhadora, além de outros segmentos da sociedade.

Sem sindicatos estaríamos trabalhando ainda 16 horas por dia

Muitos não se lembram de que os direitos que os trabalhadores têm, hoje, são fruto de muitas lutas durante mais de cem anos. Lutas dos sindicatos.

A primeira foi a redução e a fixação da jornada de trabalho que começou há mais de 150 anos.

Somente a partir dos anos 1920 os trabalhadores do mundo começaram a conquistar as 8 horas diárias.

No Brasil foi em 1932. As primeiras greves para conquistar o 13º salário começaram em 1953, em São Paulo.

Mas este só foi reconhecido em lei em 1962, após nove anos de muitas lutas.

Todas s outras conquistas foram fruto da luta organizada dos sindicatos, daqui e do exterior.

É o caso das leis de aposentadoria, de acidentes de trabalho, da licença-maternidade.

Hoje, o sindicato é mais necessário do que nunca.

Os direitos conquistados pela categoria, à custa de muita luta, muitas vezes são vistos por parcela da sociedade como luxo, o que não é verdade, uma vez que se trata da própria sobrevivência da classe trabalhadora.

Por isso, ao contrário do que muitos pensam, a nossa união é mais necessária do que nunca. O sindicato é mais útil do que nunca.

Compartilhe
Share this

testando