Nova diretoria quer as bases mais próximas. Agenda prevê mais filiação, formação e Congresso do SindCT

POSSE DA GESTÃO 2014-2017

Shirley Marciano

Disputada por chapa única, que obteve 863 votos. Houve expressiva renovação da diretoria (30%), com o ingresso de Solón V. Carvalho, André Luis Cândia e Luiz G. de Araújo No dia 10 de outubro foi realizado, na sede do SindCT, o evento de posse da nova diretoria, eleita para o triênio 2014- 2017. Cada um dos membros da nova gestão foi formalmente apresentado ao público, assinando em seguida o termo de posse.

A solenidade contou com a presença de diversos servidores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). Na ocasião, Ivanil Elisiário Barbosa, presidente reeleito, destacou que o mandato será marcado por lutas importantes, como a campanha salarial de 2015 e os esforços de revitalização dos recursos humanos do INPE e do DCTA, que já vem exigindo uma batalha constante. A eleição realizada entre 1º e 3 de setembro foi disputada por chapa única, que obteve 863 votos. Houve expressiva renovação da diretoria (30%), com o ingresso de Solón Venâncio Carvalho, André Luis Cândia e Luiz Gonzaga de Araújo. Digno de nota também o retorno à direção de Francisco Conde, ex-presidente do SindCT, hoje aposentado.

A nova diretoria tem grandes desafios pela frente, dos quais se destaca a construção da nova sede, que contará com maior espaço para receber os servidores em eventos, assembleias, reuniões e outras atividades, além de resolver o problema crônico de falta de vagas de estacionamento.

“A nova sede é um sonho da nossa base, que certamente trará diversos benefícios. Será um ponto de encontro para recreações culturais, discussões de assuntos de nossa categoria, e também será um espaço aberto para eventos que ampliem a convivência dos cidadãos que moram em São José dos Campos e adjacências”, explica Ivanil.

Congresso do SindCT

Pretende-se dar continuidade ao aprimoramento do Setor Jurídico. Por um lado, visa-se garantir melhor acompanhamento dos processos já existentes, como no caso dos 28% e revisão de aposentadoria.

Por outro lado, pretende-se abrir novos processos, no interesse dos servidores que sejam vítimas de assédio moral, de más condições de trabalho, de periculosidade e de insalubridade. “Nosso objetivo é que o acompanhamento dos processos dos servidores seja mais rápido e eficaz”, diz Luís Fernando Bernabe, secretário de Assuntos Jurídicos e de Saúde do Trabalhador.

Será realizado um Congresso do SindCT, com representantes por local de trabalho, com a finalidade de debater matérias ligadas a temas como o Programa Espacial Brasileiro e a carreira de C&T, com análises conjunturais políticas, econômicas e sindicais. Haverá uma forte campanha de filiação direcionada, em especial, aos servidores aprovados no último concurso. A meta é, sobretudo, explicar a importância do movimento sindical ao longo de sua história, bem como sua salutar força para obtenção de melhores salários e melhores condições de trabalho.

Também é objetivo da nova diretoria eleger representantes por local de trabalho e formar o Conselho de Representantes do SindCT, para que haja maior proximidade entre o servidor e a entidade e para que a participação das bases seja mais efetiva. No setor de comunicação a ideia é fortalecer os diversos instrumentos criados nos últimos anos, como o Jornal do SindCT e a Rádio CT; aumentar a frequência da Rapidinha; modernizar o portal do sindicato na Internet; e tomar outras medidas correlatas.

“A área de Comunicação do SindCT cresceu nos últimos anos, passando a ter um papel importante no contato com a base do sindicato e na relação da entidade com a sociedade. O desafio agora é fortalecer estes canais de comunicação, especialmente por meio da participação dos sindicalizados”, explica Gino Genaro, secretário de Comunicação e Cultura.

Formação sindical

Para que haja uma maior conscientização política no que se refere à questão sindical, os cursos de formação serão ampliados, de maneira a obter maior aprimoramento das formas de luta e maior envolvimento da base.

Por outro lado, é meta neste novo triênio estreitar a relação do SindCT com outras entidades sindicais brasileiras e internacionais, bem como avançar o debate e a consulta às bases sobre a importância de se filiar o sindicato à Central Única dos Trabalhadores (CUT). A nova diretoria pretende ainda ampliar e aperfeiçoar as formas de participação dos filiados aposentados nas atividades do sindicato, através de publicações que sejam de seu interesse.

Serão discutidas e criadas políticas destinadas a esse importante segmento. Será prioridade dar continuidade ao processo de reestruturação administrativa do SindCT, com o objetivo de melhorar o atendimento e os serviços prestados aos associados, utilizado ferramentas que facilitem este trabalho, por exemplo por meio da Internet.

Por fim, o SindCT agradece a participação de sua base nesse processo democrático, compromete-se a avançar nas lutas, e reitera que a presença dos servidores nas atividades é um fator preponderante na consolidação de um sindicalismo forte e combativo.

 

Compartilhe
Share this

testando