Cultura e Educação

VISITA À ARGENTINA

Viagem ao coração da América,com parada em Córdoba!

 

Jovens inspiram-se nos Diários de Che Guevara e viajam de ônibus por dois dias para tomar parte do 4o Seminário Latino-Americano de Formação Política, na Universidad Nacional de Córdoba

 

Shirley Marciano

 

 

 

Nada de ficar em casa vendo TV! Num domingo, 9 de março de 2014, um grupo de quarenta jovens dotados de enorme vontade de aventuras, e sedentos por conhecer as “veias abertas da América Latina” (das quais nos falou o escritor uruguaio Eduardo Galeano na sua célebre obra), partiram da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), em Guararema (SP), em direção a Córdoba, na Argentina.

A viagem de ônibus demorou dois dias, a tempo de chegarem para participar da 4ª edição do Seminário Latino-Americano de Formação Política, programado para acontecer entre os dias 11 e 15 de março. A ENFF pertence ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e conta com professores voluntários da USP, PUC e outras universidades.

O Seminário Latino- -Americano de Formação Política é sediado a cada ano em um país: Argentina (2011), Uruguai (2012), Brasil (2013). Ao retornar à Argentina na sua 4ª edição, o evento foi organizado por uma ação conjunta da Universidad Nacional de Córdoba (UNC), Universidad Nacional de Río Cuarto, Universidad de la República de Uruguay e ENFF.

“Ficamos alojados no restaurante universitário. As palestras e aulas ocorreram no Pavilhão da República Bolivariana da Venezuela, da Faculdade de Filosofia e Humanidades da UNC”, conta Miguel André Portezani, brasileiro, estudante de Design Gráfico na Unesp. Além da formação política em si, o objetivo do seminário é promover uma maior integração dos povos da América Latina.

“Com um cenário político de contínuas transformações sociais, econômicas e culturais na América Latina, surgem novas restrições e desafios para organizações sociais de luta popular, e a principal proposta do seminário é justamente esclarecer e analisar a política da realidade regional e global, em tempos de crise internacional, com foco no processo de reconfiguração da acumulação do capital”, explica Miguel.

 

La Perla

O seminário contou com palestras de docentes das quatro instituições que organizaram o seminário e com a participação de movimentos sociais de diversos países: Brasil, Argentina, Cuba, Bolívia, Haiti, Venezuela e Uruguai.

No sábado, 15/3, os jovens brasileiros visitaram o “sítio histórico para a memória” de La Perla, uma antiga base militar, a poucos quilômetros de Córdoba, e que durante o período da ditadura funcionou como um dos mais temidos centros clandestinos de detenção (CCD) e tortura de presos políticos.

“Os responsáveis pelo sítio histórico nos apresentaram o lugar, contando histórias das milhares de pessoas que passaram por lá, e da luta das famílias dos desaparecidos, que com muita luta e esforço conseguiram transformá- -lo num memorial, que foi inaugurado no dia 24 de março de 2007”, conta Miguel. No domingo, 16/3, visitaram Alta Gracia, ainda na província de Córdoba.

Lá se encontra um dos mais famosos museus dedicados ao lendário Che Guevara, o Museu Casa del Che, inaugurado em 2001 com a presença de Fidel Castro e Hugo Chávez. Foi nessa localidade que o guerrilheiro passou a infância e parte da adolescência.

Lá ele viveu de 1935 a 1943. Na casa se encontram as cinzas de seu grande amigo e companheiro nas aventuras relatadas em Diários de Motocicleta, Alberto Granado (1922- 2011), que estão ao lado da restaurada “La Poderosa”, motocicleta sobre a qual a dupla percorreu quase toda a América do Sul e Central.

“A viagem foi de grande aprendizado político-social. Incrível e inspirador”, avalia Miguel. “Não poderia descrever de outra forma as pessoas presentes e o local do evento. Pessoas muito humildes, de um coração e coragem sem tamanho”.

Compartilhe
Share this

testando