Imprensa demonstra que não é imparcial em relação às Coreias

Imprensa demonstra que não é imparcial em relação às Coreias
DOIS PESOS, duas medidas

Por Fernanda Soares

Nos últimos dois meses, Coreia do Norte e Coreia do Sul lançaram satélites ao espaço, utilizando foguetes próprios. Um país foi aplaudido pela imprensa, enquanto o outro foi condenado.

Em janeiro, a imprensa noticiou:
“Coreia do Sul lança com sucesso seu foguete espacial Naro”
“Coreia do Sul virou uma potência espacial”

Após tentativas fracassadas em 1009 e 2010, a Correia do Sul foi enaltecida pela imprensa. Uma das matérias dizia: “a Coreia do Sul [entrou] para o seleto clube das potências espaciais que conseguiram colocar em órbita um satélite a partir do seu próprio território e com um foguete desenvolvido com tecnologia local”.

Toda euforia em torno da Careia do Sul ocorreu menos de um mês após a Coreia do Norte realizar o mesmo feito.
Mas no caso da Coreia do Norte, não houve aplausos! Foi praticamente condenada pela imprensa. Para este país, as manchetes eram:
“Coreia do Norte põe satélite em órbita em meio a euforia e desconfiança”
“Coreia do Norte afirma ter colocado satélite em órbita”
As diferenças no tratamento da imprensa são notadas logo nas manchetes. Para a Coreia do Sul há a afirmação de lançamento com sucesso, enquanto para a Coreia do Norte há a suposição de um lançamento e a condenação.

Ao invés de entrar para o “seleto clube das potências espaciais” ou virar uma “potência espacial”, a Coreia do Norte foi condenada pela conquista: “O lançamento de hoje é um ato muito provocativo que ameaça a segurança da região, viola diretamente as resoluções 1718 e 1874 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, infringe as obrigações internacionais da Coreia do Norte e mina os esforços globais de não proliferação”. - afirmação do porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Tommy Vietor.

Os dois países investiram fortemente no programa espacial. E, todos os países que alcançaram esse feito, fizeram grandes investimentos também na área de defesa.
A Coreia do Norte foi proibida pela Organização das Nações Unidas - ONU de realizar testes nucleares ou com mísseis. Enquanto o país afirma que colocou em órbita um satélite civil de observação terrestre, a comunidade internacional afirma se tratar de teste de míssil balístico.
No Japão, o ministro porta-voz do governo, Osamu Fujimura, afirmou que “o lançamento realizado pela Coreia do Norte é inaceitável”.

O mundo se voltou contra a Coreia do Norte e parabenizou a Coreia do Sul. A diferença entre os países? A Coreia do Norte é comunista, enquanto a Coreia do Sul é capitalista.

Compartilhe
Share this

testando