Novos prefeitos terão muitos desafios a enfrentar

vale do paraíba e litoral norte: Mudanças nas prefeituras - mesmos problemas para a população
Novos prefeitos terão muitos desafios a enfrentar

Por Fernanda Soares

Saúde - Habitação - Meio Ambiente - Emprego - Cultura - Educação - Esporte - Segurança - Lazer - Transporte Público - Drogas.
As cidades podem ter nomes diferentes, mas os problemas enfrentados pela população são sempre os mesmos. Prefeitos da região terão muitos desafios a enfrentar!
Taubaté, cidade do Vale que permaneceu mais tempo na mídia por corrupção, parece que será a mais difícil de ser administrada.

Acusado de improbidade administrativa por desvio de verbas na compra de mochilas para a Fundação para o Desenvolvimento da Educação em São Paulo, José Bernardo Ortiz conseguiu emplacar a candidatura de seu filho, Ortiz Junior (PSDB), e ajudá-lo a vencer as eleições na cidade. “Há informações de que Ortiz Junior aplicou parte ou todos os recursos ilegais em sua campanha a prefeito”, de acordo com a ação penal que Ortiz, pai e filho, respondem.

Ainda sobre corrupção, em Guaratinguetá, o prefeito eleito em 7 de outubro, Francisco Carlos dos Santos (PSDB), não poderá tomar posse. Santos teve suas contas rejeitadas pela Câmara Municipal em 2003 e foi barrado pela lei da Ficha Limpa. No seu lugar, tomará posse o segundo colocado na eleição, Miguel Sampaio, do PSB.

Pindamonhagaba corre o mesmo risco. Na terra do governador Geraldo Alckmin, Vito Ardito Lerário (PSDB) também foi eleito nas urnas, mas está condenado por ter usado um prédio público para fazer campanha de sua candidata à sucessão em 2004. Seu processo encontra-se no Superior Tribunal Eleitoral, em Brasília, nas mãos de uma juíza que, há poucos dias e num processo igual, condenou um candidato de Pernambuco. Portanto, as perspectivas de Pidamonhagaba ser administrada pelo segundo colocado nas urnas é grande.

Já em São José dos Campos a população não consegue chegar a um acordo sobre o maior desafio do prefeito eleito, Carlos José de Almeida (PT). Saúde, segurança, transporte público e emprego são os pontos mais abordados pela população. Para o futuro prefeito, após 16 anos de administração do PSDB na cidade, a maior dificuldade será administrar sem ter maioria na Câmara Municipal. Apesar de alguns partidos já terem declarado apoio ao futuro prefeito, Carlinhos poderá encontrar dificuldades para implementar seus projetos.

E o que pensa a população do Vale?
Há vários desafios em áreas como infraestrutura e Saúde que me parecem urgentes. Mas também é urgente recuperar a autoestima da população e a paz política, depois de quatro anos de crises e polêmicas que dividiram a cidade.

Na infraestrutura, o trânsito e o transporte coletivo são tremendos desafios, pois estão próximos do colapso. Na Saúde temos uma situação dramática de falta de leitos, demora nos atendimentos e falta de medicamentos aos que precisam.

Politicamente, Roberto Peixoto foi um desastre, passando muito tempo se defendendo de processos judiciais e denúncias que acabaramlevando à prisão do prefeito. Por isso espero que o novo prefeito tenha bom diálogo com a Câmara e possa governar com tranquilidade.
Antônio Barbosa Filho – jornalista

As questões sociais, na minha opinião, são o maior problema da cidade. O uso nefasto e desenfreado por nossos jovens de substâncias entorpecentes. Falta política pública social, os jovens não têm incentivo nas áreas de educação e esporte. Hoje temos praças lotadas de tráfico de entorpecentes porque tem quem compre, a nossa juventude, infelizmente.
Tereza Cristina Amaral Amorim da Silva - advogada

São José dos Campos
Para mim o maior desafio para Carlinhos é confeccionar e implementar um Plano Diretor de Mobilidade Urbana. Nosso trânsito sobrecarrega a saúde do município, pois a poluição da enorme frota de automóveis aumenta a cada dia o número de internações hospitalares por doenças respiratórias, além dos acidentes e atropelamentos que causam centenas de mortes e casos de invalidez permanente. A solução é a priorização do pedestre, do ciclista e um transporte público mais eficiente, com ônibus menos poluentes. A criação de Parques Lineares (no entorno dos nossos córregos) com o saneamento dos cursos d’água, construção de passeios públicos e ciclovias, também trará benefícios à saúde pública e à mobilidade no município.
Lincoln Delgado - Advogado especialista na área ambiental

Pindamonhangaba
O maior desafio do prefeito será melhorar a saúde pública e o trânsito de nossa cidade. Há também uma grande carência, em nossa cidade, de casas populares.
Evandro Luis Nunes da Conceição - Oficial Administrativo pelo Estado de São Paulo.

São Sebastião
Acredito que o maior desafio do prefeito é sanar o déficit habitacional. Apesar de facilidades como o programa Minha Casa Minha Vida, a especulação imobiliária encarece o valor da terra e exige do Prefeito pulso firme no momento de desapropriar as áreas.
Camila Aquino dos Santos - Relações Públicas

Jacareí
Os desafios são muitos: a violência, os bairros clandestinos, a saúde e, principalmente, habitação!
Alice Garcez, Especialista em Desenvolvimento Infantil e Relações Interpessoais.

São Luiz do Paraitinga
Acho que o maior desafio na cidade está na área de saúde, principalmente na Santa Casa, por falta de recursos e de médicos.
Vanessa Aparecida Salgado de Morais - consultora de negócios imobiliários
Acho que um dos desafios do prefeito seria, junto às autoridades ambientais do estado e à população, recuperar as matas ciliares e áreas de mananciais, através de programas sérios de educação ambiental, campanhas bem feitas, doações de mudas nativas...
A alma de SLP é o rio, sua vocação é a agricultura, e isto deve ser prioridade do prefeito.
Paula Nasser – artesã

Caçapava:
Acredito que o maior desafio será na ampliação e qualidade do atendimento na área da saúde. Pois temos poucos médicos e recursos para a populção que espera o atendimento público. O desafio é manter um quadro proporcional de especialistas e aumentar os locais de atendimento, na Vila Menino Jesus e no bairro de Piedade e adjacências.
A geração de emprego é o segundo maior desafio, porque a cidade está parada no desenvolvimento.
Marisa Diniz - empresária

Compartilhe
Share this

testando