Editorial


Uma nova ferramenta de luta

Uma nova página se abre para reforçar a luta dos trabalhadores do DCTA e do INPE: nosso jornal, o Jornal do SindCT. Este jornal surge de uma necessidade antiga, após duas tentativas de se dar vida a um veículo de comunicação de qualidade, acessível ao conjunto dos servidores que constroem e dão vida ao nosso sindicato.

O SindCT é uma entidade com um quadro de servidores altamente especializado, com uma formação técnica e acadêmica diferenciada, mas que nem por isso deixa de sentir na pele as difi culdades e apreensões
que afl igem a maioria dos trabalhadores.

Temos clara a necessidade estratégica de se ter um veículo de comunicação independente e democrático. Um veículo comprometido com o desenvolvimento autônomo e soberano do Brasil e, acima de tudo, intransigente na defesa dos interesses dos servidores públicos da área de Ciência e Tecnologia e da classe trabalhadora em geral.

Ao longo de sua história, o SindCT vem investindo em diferentes formas de comunicação junto à sua base e à sociedade. A começar pela rapidinha, que hoje conta com milhares de leitores, inclusive ligados a outras categorias do serviço público Brasil afora. Além de sua distribuição impressa, a rapidinha é distribuída eletronicamente a uma rede de pessoas cadastradas, através da Rapnet.

Além disso, é acessada via Internet de qualquer lugar do mundo. Sua linguagem direta e objetiva, bem como sua rápida operacionalização,
fazem deste boletim uma ferramenta indispensável para a organização dos servidores.

Por este motivo a rapidinha será mantida e melhorada.

Buscamos agora um salto na efi ciência da comunicação, com a publicação do Jornal do SindCT. Este vai abordar temas atuais, políticos, econômicos, culturais, de divulgação da carreira, com profundidade e independência, sem medo de provocar e denunciar as arbitrariedades e
injustiças perpetradas contra a sociedade.

Nosso objetivo será o de mostrar a carreira de C&T a todos: servidores, dirigentes, familiares, sociedade local e nacional, governantes e parlamentares.

A qualidade gráfica e das matérias também será motivo de constante preocupação. Para isso, o Jornal do SindCT terá um esquema próprio de corpo editorial, redação, editoração, impressão e distribuição à altura destes objetivos.

Para que o Jornal do SindCT renda seus frutos, precisamos que cada servidor e cada servidora se torne seu leitor assíduo. Leia cada edição e passe-a à frente, comente as matérias com os colegas. Críticas, elogios e sugestões serão sempre muito bem vindos.

Boa leitura!

Compartilhe
Share this

testando