Após nove meses de incertezas, INPE tem novo diretor

HABEMOS PAPAM: Nomeação demorou mais do que para escolher um papa
Após nove meses de incertezas, INPE tem novo diretor

Fernanda Soares e Shirley Marciano

Após amplas cobranças da diretoria do SindCT e dos servidores, que encaminharam um abaixo-assinado ao Ministério com mais de 350 assinaturas, a nomeação parece ter agradado à comunidade inpeana, que passou por algumas dificuldades nos últimos nove meses.

De acordo com o presidente do SindCT, Ivanil Elisiário Barbosa, “a indefinição vinha prejudicando o andamento e os projetos do INPE, já que Gilberto Câmara não podia deliberar sobre novos projetos”. A preocupação agora, já com a nova direção do INPE, é sobre a autonomia do instituto.

A subordinação do INPE à Agência Espacial Brasileira (AEB) pode deixar o instituto à mercê das decisões do presidente do órgão. A sintonia entre o presidente da AEB e o diretor do INPE foi, segundo o ministro Raupp, um dos motivos da demora na nomeação. Horácio Hideki Yanasse, candidato ao cargo de diretor do INPE, falou ao Jornal do SindCT sobre o desafio que Perondi irá enfrentar.

“Primeiramente a reposição de pessoal. Mas ele terá quefazer isso com objetivos claros, justificando para que e para onde vai, mostrar o que o Brasil irá ganhar com essas contratações. Junto com isso tem a questão dos recursos para a instituição. Deve-se fazer uma ingerência em todos os partidos, pois quando troca o governo, troca o ministro, as prioridades mudam e os projetos ficam prejudicados. O programa espacial deveria ter uma garantia de recursos.

Os projetos de Estado deveriam ser protegidos, ter seu recurso assegurado, independente do governo e do orçamento destinado ao ministério.”

Servidores falam das expectativas com a nomeação:

"A expectativa é a recomposição do INPE
no sentido amplo: quadro de funcionário,
desempenho e realização." Alberto Setzer - CPTEC


"Que o novo diretor tenha oportunidade de
conhecer mais sobre a área administrativa e
não fi que só nas demandas da área técnica."
André Rodolfo da Silva - DGP


"Espero do novo diretor discernimento para
que as ações do INPE sejam voltadas a um
programa espacial sustentável e respaldado
por demandas claras do Estado e da sociedade
brasileira." José Nivaldo Hinckel - DMC


"Minha impressão sobre o novo Diretor do
INPE: muito mais equilibrado, pé no chão,
contato direto com os funcionários do INPE e
defensor da instituição em todas as áreas. Espero
que ele consiga fazer uma boa gestão." Pedro Cândido - DMC

“Gostaria que olhasse mais a questão do
nível auxiliar que tem fi cado para trás, no
sentido de melhorar o salário. O novo diretor
é mais do povo. Esperamos que ele faça uma
boa gestão no INPE."Emílio Machado SIA

“Minha expectativa é que sejam fortalecidas
as divisões e retorne o desenvolvimento tecnológico
para as mãos do INPE, com fabricação
em parceria com empresas.” Heitor Patire Júnior - DMC

“O novo diretor tende a fazer um sistema
de descentralização de decisão e isso é bom.
Sugiro que faça o pacote organização e metas,
com foco nos grandes problemas.” Luís Bambace - DMC

“Fico feliz que o novo diretor do INPE
seja da área de engenharia. É bom, pois
assim ele pode entender melhor nossas
questões. Os outros eram da área de aplicação
e davam menos atenção à atividade
fim do INPE.” Mario César Ricci - DMC

“A expectativa é a de que aprofunde o debate
em torno do Programa Espacial Brasileiro.” Paulo Escada - CPTEC

Compartilhe
Share this

testando